LiveZilla Live Help
Chapecó (49) 3319.5500 São Miguel do Oeste (49) 3631.7200
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014 11h22
Comlurb e MAN Latin America reduzem em até 25% consumo de combustível na coleta de lixo no Rio

Caminhão com tecnologia similar a da Fórmula 1 evita emissão de mais de 20t de CO2 por ano.

Testes realizados na Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) com o caminhão Volkswagen híbrido hidráulico na coleta de lixo da cidade do Rio de Janeiro geraram redução de até 25% no consumo de combustível. Seria o equivalente ao veículo rodar, no período de um mês, sete dias sem gastar uma gota de diesel ou emitir gases nocivos.

Na aplicação de coleta de lixo, isso permitiu uma economia de cerca de 745 litros de diesel por mês, em dois turnos de operação. Em termos financeiros, a Comlurb deixou de gastar aproximadamente R$ 1,5 mil, em um mês, apenas com o abastecimento de combustível desse único veículo. Ambientalmente, a vantagem também é significativa. A tecnologia híbrida hidráulica aplicada no caminhão Volkswagen evitou a emissão de quase 2 toneladas de CO2 durante cada mês do teste. Em um ano, chegaria a 23,5t.

Os resultados são tão significativos que já despertam o interesse da Comlurb para a aquisição de novos veículos Volkswagen com a tecnologia. Se considerada toda a frota da empresa de limpeza urbana, que hoje conta com aproximadamente 700 caminhões, esse benefício ao meio ambiente poderia chegar a uma redução de quase 16.450t de CO2 na atmosfera carioca por ano.

“A Prefeitura do Rio, através da Comlurb, pretende otimizar os serviços com um caminhão ecologicamente correto e mais potente. E dessa forma, gerar uma redução de custos em sua frota e minimizar o impacto ambiental na cidade”, ressalta Vinicius Roriz, presidente da Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro (Comlurb).

“Com esse trabalho conjunto entre a MAN Latin America e a Comlurb, a cidade do Rio de Janeiro foi uma das primeiras do mundo a dispor de tal tecnologia para sua limpeza pública. A tecnologia híbrida hidráulica tem se mostrado como uma oportunidade interessante para a realidade de países emergentes, como o Brasil. Vamos somar esforços para fazer frente ao programa criado pela prefeitura do Rio para reduzir as emissões de gases de efeito estufa na cidade”, destaca Roberto Cortes, presidente da MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen e MAN.

A C40 Cities Climate Leadership Group (C40), uma organização que reúne grandes cidades do mundo empenhadas e comprometidas em implementar ações locais significativas e sustentáveis relacionadas ao clima que ajudarão a enfrentar as mudanças climáticas globais, também apoiou esta iniciativa para testar nas ruas o primeiro caminhão híbrido hidráulico no Brasil. Atualmente presidida pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, a organização acredita que estes testes contribuem para uma mobilidade mais segura e mais sustentável no país. Esta iniciativa tem também o potencial de influenciar a decisão de futuras aquisições de operadores de frotas municipais e privadas, demonstrando que podem produzir significativa economia de combustível.

Tecnologia híbrida com melhor custo-benefício para emergentes

O sistema adotado no protótipo VW Constellation 17.280 6x2 Híbrido traz para os caminhões brasileiros o mesmo conceito de recuperação da energia cinética (KERS) utilizado nos carros da Fórmula 1. O sistema armazena em acumuladores hidráulicos a energia coletada durante a frenagem, usando-a posteriormente na partida. A partir do consumo menor de combustível, o caminhão híbrido ajuda a reduzir os níveis de emissão dos principais poluentes veiculares causadores do efeito estufa, como gás carbônico, e os que contribuem para degradação da qualidade do ar como, material particulado, óxido de nitrogênio, entre outros.

Essa tecnologia é apropriada para operações como a da Comlurb, em que o veículo está submetido a um ciclo intensivo “anda e para”. O grande diferencial do híbrido da MAN Latin America em relação aos modelos que existem mundo afora está no dispositivo de armazenagem de energia utilizado nesse veículo. Os outros sistemas utilizam baterias ou ultracapacitores, mas a empresa optou pelos acumuladores hidráulicos pela maior adequação à realidade brasileira.

O principal benefício está na manutenção e operação mais simples do sistema, cuja durabilidade é maior do que a da bateria, por exemplo. A empresa também prevê um menor investimento inicial para aquisição do modelo do que os observados mundialmente em híbridos elétricos. O acumulador hidráulico tem ainda uma capacidade de resposta mais rápida, ou seja, disponibiliza toda a energia armazenada para partida do veículo instantaneamente.

Dinâmica dos testes

O teste teve duração de três meses, com o veículo rodando em diferentes condições de tráfego e vias. O veículo cumpriu rotas nos arredores do Estádio do Maracanã, na Zona Sul  e favelas como a da Rocinha e do Vidigal para coletar lixo. Em média, o veículo percorreu cerca de 160 quilômetros nos dois turnos que operou a cada dia do teste. Submetido a avaliações periódicas de sua performance e consumo, o caminhão Volkswagen híbrido hidráulico operou em condições severas de aplicação na Comlurb para que se pudesse comprovar a robustez e a eficiência de seu sistema.

Fonte

Comunicação
MAN Latin America

Telefones:

(11) 5582-5335 / 5340 - São Paulo (SP)

(24) 3381-1063 / 1328 - Resende (RJ)

E-mail: comunicacao@man.eu



© Copyright 2011 - LF Caminhões
Plínio Arlindo de Nês, 4100 D
Bairro Belvedere
Chapecó - Santa Catarina
Fone: (49) 3319-5500
Desenvolvido por